segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Drogas :quem é o culpado?

Drogas :quem é o culpado? A sociedade, o governo,a justiça ou os pais! O menos complicado é afirmar que fez de tudo para seu filho sair das drogas,mais isso não recupera viciados, palavras só tem valor se forem ditas na hora certa,e não tardiamente. Nós, cidadãos do mundo nos acostumamos a ver todo dia na imprensa vitimas de drogas,pais chorando a morte de seus filhos,policia matando,pessoas inocentes sendo mortas por balas perdidas,mais o que mais me impressiona é que o pai assiste tudo isso junto de seu filho de cinco anos ou mais ,fumando um cigarro acompanhado de uma cerveja ou uma caipirinha. O que descrevo não é minha opinião ,mais sim a realidade pois toda erva daninha só se acaba se for extirpada sua raiz .Para isso acontecer é preciso que a sociedade se conscientizem e coloquem em uma escala aonde se mostre desde os culpados ate os negligentes. Se nos colocarmos na ordem crescente sem a menor dúvida ,os maiores responsáveis pelo filho estar no mundo das drogas são os pais ,pois se os pais não dão carinho, atenção e disciplina a seus filhos ,certamente ele será adotado por um traficante,e depois só restará dizer ;perdi meu filho para as drogas.Você não perdeu,você o entregou as drogas! Muitos pais acham que fazer um filho, dar-lhe o sustento,dar-lhe estudo ser amigo e dar lhe um presente já seria o bastante para dizer que fez de tudo, que seu filho foi bem criado,como ele foi cair nas drogas? Um filho não se faz ,um filho se lapida ao longo do tempo para serem superiores aos pais, jamais inferiores.Os pais acham que alimentar um filho é simplesmente dar lhe o que comer e beber,mais esquecem de alimentar os sentimentos da criança com amor atenção e disciplina,ao contrario em grande parte das famílias os primeiros filmes que uma criança assiste são os pais discutindo,a mãe fumando para se acalmar ,e o pai saindo para beber. A mãe chorando alimenta seu filho ,enquanto desabafa para ele antes dele sair para escola ,sem ao menos ver o que ele esta levando na mala ,e com quem ele esta indo,pois está mais preocupada com o que acontece com o marido,se esta saindo com quem,a que hora ele sai, que hora ele chega ,com quem ele tem amizade,ate porque ele esta nervoso naquele dia,mais não repara tudo isso no seu filho.O pai por sua vez chega do trabalho da um beijo no filho,senta-se para assistir TV enquanto fuma um cigarro e ainda desabafa ao filho; ta vendo filho é por isso que seu pai bebe,não pergunta como foi o dia de seu filho,com quem ele retornou para casa,se não chegou atrasado,se fez as tarefas ou se precisa de ajuda. Quando chega o final de semana os pais fazem um almoço em família,e enquanto as crianças brincam os pais bebem e fumam,e tem aquele pai que ainda da um gole de bebida para seu filho e diz que este vai ser homem. Os filhos convidam os pais para jogar bola ,mais os pais preferem jogar baralho valendo dinheiro.Com o passar do tempo o filho observando os pais acha natural fumar,é elegante, e até calmante para os nervos.Beber deixa mais alegre e corajoso e une os amigos,para que fazer esporte se jogos de azar da dinheiro. Quando o pai vê o filho fumando ou bebendo acha que faz parte da adolescência ai então se depara com o filho viciado em maconha,depois craque e ai vai,então lembra que tem um filho,que ele precisa parar de fazer tudo que ao longo da vida o pai que era o exemplo a ser seguido o ensinou da forma errada, já é tarde,então joga a responsabilidade para o governo ,que não tem política para resolver o problema das drogas,para a justiça que não executa os traficantes,para a sociedade que se omite,e ate para Deus por ter lhe abandonado. O governo é fraco ,a justiça é lerda,a sociedade não tem culpa,Deus tentou te ajudar,mais você é o maior culpado pois teve o seu filho em seus braços,e ao longo do tempo o entregou aos vícios,pois um filho não é apenas um ser ,mais é a tarefa entregue por Deus a nós para provarmos nossa capacidade de sermos verdadeiramente pais, e dignos de ser chamados de filhos. Somos-nos quem queremos ser.Se desde cedo os pais descem carinho ,mais atenção,lhes impusessem limites, e acompanhassem seu desenvolvimento na escola e no seu caráter ,ficando atento a qualquer sinal de desvio de conduta,certamente poderia ter modificado a historia ,porque o viciado de hoje pode ter sido aquela indefesa criança que o pai deixou acender um inofensivo cigarro .

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O poder sobe na cabeça

Que pobreza!No decorrer de nossas vidas sempre pronto a observar os outros,e a nós mesmos,nos defrontamos com pessoas que se podem dizer verdadeiramente pobres,mais não pobres de riquezas materiais,e sim de pobreza intelectual. Estamos acostumados a ver as pessoas na forma de colegas de trabalho,por isso não às conhecemos como elas verdadeiramente são. Para que conhecêssemos as pessoas como verdadeiramente são teríamos que dar-lhes o poder momentâneo,analisarmos e depois então decidir se seriam aptas a terem nas mãos algum tipo de cargo de chefia,pois existem pessoas que com um mero cargo,mesmo que insignificante ,se transformam em outra pessoa,se tornando presunçosa,autoritarista,egoísta e simplesmente ignorando seus colegas. Claro que felizmente à exceções,pessoas que adquiriram elevados cargos e continuaram sendo pessoas simpáticas,não esqueceram que cargo não da direito a falta de educação,a falta de respeito,a falta de coletividade,a falta de simpatia,enfim frases que se aprende no jardim de infância ,mais deveria se levar para o resto da vida,frases como :faça o favor,muito obrigado,e aquela que só as grandes pessoas sabem a hora de dizer [me desculpe]. Frases que não diminuem a posição de alguém,ao contrario elevam o respeito em relação a você das pessoas que te cercam. Mais o que o tempo nos mostra é que pessoas que tem personalidade pobre,e chegam a algum cargo,estes são cargos quase insignificantes,que certamente durará pouco tempo,seja este por ser temporário,ou por falta de apoio,pois estas pessoas esquecem que seja qualquer a atividade dentro de um órgão,jamais será tocada por uma só pessoa,mais por uma equipe. Uma roupa pode demonstrar aonde você está,mais jamais quem você é fora dela