sexta-feira, 27 de maio de 2011

Poligamia SIM ou NÂO

Este assunto é muito polêmico, mais gostaria de ver mais pessoas debatendo expressando suas opiniões, se favoráveis ou contrarias, pois em minha opinião, que pode não ser a correta, está mais que na hora de começarmos a discutir o fim da lei que trata o casamento entre um homem e duas ou três mulheres ser crime de poligamia, e liberar que tanto o homem quanto a mulher possa casar com mais de um parceiro do sexo oposto, desde que aja concordância pacifica de ambos. Eu sei que neste momento deve ter homens interessadíssimos no assunto e mulheres querendo parar de ler o texto por achar ridículo, indecente e imoral este pensamento. Se eu consegui estas reações já estamos evoluindo no assunto, mais vou expor os motivos que fizeram mexer neste assunto; No ultimo senso feito no Brasil foi constatado que existe 4milhões de mulheres a mais que homens, a prostituição feminina aumenta dia após dia (sendo que a razão alegadas pelas prostitutas para sua profissão é situação financeira)o índice de doenças sexualmente transmissíveis aumenta dia após dia e o que é muito pior o marido saí se relaciona com homossexuais e prostituta sem usar preservativo e acaba levando doenças para mulher em casa,é lógico que existem exceções  entre os homens ,mais são poucos .Quando coloco em discussão não estou querendo generalizar que todo homem ,ou mulher tenha o direito de casar com mais de um parceiro do sexo oposto ,não!para que alguém tivesse o direito de se casar com mais de uma esposa é lógico que primeiro teria que ter a aceitação delas em morar juntas com o mesmo homem.Segundo, o homem ter condições financeiras para sustentar mais de uma mulher e posteriormente a família que juntos formarão,e terceiro ter saúde para aguentar o tranco,o que deixaria a maioria dos homens de fora,pois não conseguem sustentar uma mulher quem dirá mais de uma.A maioria esmagadora das mulheres acham isso é um absurdo,dividir o seu homem com mais de uma mulher ,morando no mesmo teto.Mais já pararam para pensar que isto já acontece em boa parte dos casamentos modernos,em que o marido é casado e da suas fugidas para se relacionar com outras mulheres na rua,sem que ela saiba que tipo de mulheres são estas,se são saudáveis ou não,mais feias ou mais bonitas que elas,e o que é pior, muitos deixam as esposas e saem com travestis ,quer pior que isto?Não querendo induzir ninguém a ser favorável, mais pensamos nos pontos positivos: Em primeiro lugar dividiriam as tarefas da casa,quando alguma tivesse na TPM ,teria alguém que as compreendessem e as substituíssem, não precisariam inventar a famosa dor de cabeça na hora do sexo, ficariam de olho na saúde das outras que fazem sexo com ele, e principalmente não correria o risco de lavar a roupa dele, passar, arrumar a gravata e ele sair para o motel com a amante, e não seria só uma para ele dar satisfação, e para vigia-lo. Pelo lado social da coisa seriam mais mulheres casadas, menos mulheres tendo que vender seu corpo para se sustentar nas esquinas, menos crianças sem teto para morar e consequentemente menos adultérios. Eu sei que você deve estar pensando que este mundo esta perdido, e eu concordo na integra já estamos vivendo em uma gaiola de loucos, aonde ser esquizofrênicos é que é normal, pois estamos vendo casais se relacionando com casais (swing) homens trocando mulheres por homossexuais,ou assumindo sua homossexualidade depois de constituir família  com mulher por longos anos.E aí vem a pergunta crucial ,isto seria normal,não iria ao contrario do que o cristianismo prega,mais o que seria anormal se em um pais como o Brasil ,com a maioria cristã é aprovado o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo,sim homem casado com homem,mulher casar com mulher,mais o absurdo não para por aí pois com a união se forma uma família dando o direito entrar com pedido de adoção,sim uma criança ser criada por dois homens,no caso de ser uma menina ela terá sua intimidade revelada e exposta com o sexo masculino desde sua infância até sua maturidade,tendo como plataforma sexual que homem que casa com homem vive melhor e mulher que casa com mulher é mais feliz conjugalmente.Isto sim não seria uma heresia?Será que as mulheres não pararam para ver que isto sim é a decadência da instituição do casamento perante a igreja.Qual seria pior ,ser uma das três esposas,ou ser a esposa do marido de varias amantes?
Obs: No texto expresso à opinião que levará a discussão e não o desejo momentâneo do autor.

6 comentários:

Régia Guerra Costa disse...

Oi Elias, em primeiro lugar queria agradecer o carinho da sua visita no meu blog, muito obrigada mesmo, não imaginas o quanto me faz bem.
Quanto a assunto em questão, não concordo com você mas, enfim também não quero criar polêmica.
Ah estou sempre passando por aqui, gosto muito do seu blog.
Um abraço,
Régia.

Ilca Santos disse...

Olá Elias, obrigada pela sua visita, e o carinho de seu comentário!
Gostei muito do seu texto, acho o tema bem interessante mas, acredito que vai gerar muita polêmica.
Realmente, não tenho opinião formada a respeito desse assunto mas, quero parabenizá-lo pela abordagem inteligente sobre esta questão.
Seus textos, como sempre, são brilhantes!!!
Amigo, seja sempre muito bem-vindo ao meu blog.
Grande abraço

guímel disse...

Caro Elias!

Assunto bem polêmico!
Prefiro ficar no ponto de vista pessoal e não discutir o sócio-cultural não entrando no âmbito da questão!
Sou exclusivista referente ao parceiro e espero reciprocidade. Se, não houver prefiro ficar só, dando a liberdade... eu ainda acredito no "amor incondicional", aquele que preenche todo o vazio...
Ainda bem que tenho liberdade de escolha e vivo em um país livre... senão iriam esquartejar-me... rsrs
Belo texto.

Beijos

Ilca Santos disse...

Olá querido amigo!... Vim retribuir e agradecer sua visitinha. É sempre muito bom receber você, e o prazer do seu comentário, sendo sempre tão solidário comigo.
Obrigada pelo carinho e apoio de sempre.
Muita luz em sua vida!!!
Um beijo em seu coração.

SELIA disse...

Obrigada por visitar meu blog..
Bjs
Selia

Anônimo disse...

A poligamia é muito comum em vários países africanos "desenvolvidos"..quem é a favor, é só ir pra lá...