Brasil 2x0 Argentina



Ufa,até que em fim conseguimos ver jogadores de futebol com vontade de jogar bola, também depois da emoção de ver milhares de pessoas cantando o hino nacional com a mão no peito,seria o minimo que se podia esperar de uma seleção que já ocupou o primeiro lugar no ranking da fifa.Ganhamos,mais temos que levar em consideração que a Argentina estava desfalcada de seus melhores jogadores,e que a seleção Brasileira jogou com o que tinha de melhor na casa,pensamento de Mano Meneses.
Mais a grande atração da noite foi sem dúvida as milhares de pessoas que lotaram o estádio,e conseguiram ultrapassar os limites de uma tela de televisão e emocionar centenas de milhões de telespectadores pelo Brasil afora,que esse espirito de patriotismo tenha contagiado os jogadores que ali estavam e os que jogam no exterior ,para que quando convocados tenham a mesma atitude do menino Neimar que cantou e chorou de emoção junto com a torcida,e quando vestirem aquela camisa amarela deixem de pensar em dinheiro e joguem como no jogo contra a Argentina,por amor a camisa e respeito a mais de cento e noventa  milhões de torcedores.

Comentários

Ilca Santos disse…
Olá Elias, quanto tempo, amigo! Que bom que você está de volta.
Pois é, meu amigo, até que enfim deu Brasil, concordo com cada uma de suas palavras, o jogo foi bonito, muita emoção. Parabéns ao Mano Menezes e a nossa seleção pela linda conquista!
Muito bom seu texto, como todos que você escreve, gosto muito sempre!
Feliz domingo!!!
Beijo.
Olá Elias,
Sua postagem descreveu como vimos e sentimos o jogo da Seleção Brasileira contra a Argentina. Também penso como você. Temos ótimos atletas, porém precisamos pensar que também temos ótimos adversários. O principal é nos conscientizarmos disso e esperar e torcer sempre pelo nosso time que, segundo a imprensa falada e escrita, é um dos melhores no ranking do futebol.
Convido-te a visitar meu blog e, se gostares, seguir-me e deixar um comentário para mim, querido.
Será um prazer vê-lo por lá. Já o estou seguindo.
Um grande abraço.
Maria Paraguassu.