segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Escândalo da Petrobrás

Operação lava a jato,Muitos estão sendo investigados,alguns presos,e quase todos soltos,e nomes de políticos nenhum apontado,dois dos maiores ladrões são presos e para aliviar a pena resolvem aderir a Delação premiada,em um bom português ,caguetes,dedo duro,na gíria dos malandros (X9),como que ao entregar o resto do bando parte do crime que cometeram se torna perdoável,essa é a demonstração da fragilidade de nossas leis,e da carapaça que é criada pelas quadrilhas ligadas a partidos,que criam uma verdadeira colmeia de bandidos que ao preservarem o mel,que é o dinheiro público roubado,ainda blindam com varias camadas de soldados para protegerem sua rainha,e seus zangões,fazendo que o poder público tenha que vergonhosamente fazer acordos com bandidos para se infiltrarem nesta máfia,e em outras que já existiram,fazendo com que a lei de igualdade seja esquecida,pois se os crimes de roubo praticados por ladrões de lojas,bancos,carros,e outros,caso o bandido contasse aonde esta o bem,e quem estava com ele,já lhe proporcionaria o relaxamento da prisão,ou a diminuição da pena,mais o que acontece é o contrario o ladrão e o assaltante contam o que sabe debaixo da borracha,enquanto os engravatados contam tomando cafezinho.Nessa história toda, a unica coisa boa que presenciamos é o trabalho da Policia federal,que faz sua parte,e do juiz Sérgio Moro que foi a fundo,mesmo aceitando a delação premiada.
Mais o pior está por vir,pois em um pais que os partidos e políticos primeiro fazem leis para se blindarem,para depois exercerem suas atividades com o população,existe a lei de foro privilegiado,que dá o direito a políticos de só serem investigados com a autorização e direção de um ministro do supremo,e se caso for a julgamento ,será julgado pelo supremo,enquanto os diretores e demais envolvidos no escândalo sejam julgados por juízes de primeira instancia,ou seja o mesmo crime, praticado  juntos,políticos com empreiteiras e funcionários públicos,porem julgados de forma diferente,uns defendidos por advogados e outros defendidos pelos próprios políticos,em forma de pressão ao supremo ,e o mais doloroso,é que desta vez não teremos no supremo tribunal a pessoa em quem mais nós  confiávamos,(Joaquim Barbosa),e assistiremos a mesma novela de antes,alguns ministros a favor da lisura,ouvindo o anseio da sociedade de justiça,outros se debruçando em livros madrugadas a fora para achar brechas e inocentar ou reduzir penas de políticos que serão condenados,exemplo do pessoal do mensalão que boa parte já estão nas ruas.A pergunta agora é quem será o substituto de Joaquim Barbosa,e se tivermos sorte quem serão,mais me refiro não ao lugar ou a posição,mais sim na sua personalidade!
Bem,para quem não sabia aqui vai  a parte invisível da historia,a população não saberá os nomes de todos os vilões da novela até os últimos capítulos ,pois os nomes dos políticos corruptos serão blindados pela lei,que garante que seus nomes sejam mantidos em segredo.Hoje podemos dizer sem medo de errar,temos uma máfia no pais,aonde os grandes chefões são os partidos,que introduzem seus políticos,para arrecadar dinheiro,para darem proteção a seus pupilos,e com isso eternizarem seu poder.